quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

PANIS ET CIRCENSES

Foi costume no Império Romano a prática do panis et circenses todas as vezes que o senado e/ou a população, se mostra(vam) insatisfeito(s) com os atos do imperador. Lutas até a morte entre gladiadores davam o tom da festa na arena. Cabia ao imperador decidir pela morte ou não do derrotado. E ele o fazia, a partir da manifestação da massa presente. Sempre que a decisão era a de mandar o infeliz para o céu ou para o inferno, o imperador abaixava o polegar estendido da mão direita, em sinal negativo. E olhava firme para os senadores,(como se dissesse, “cuidado que o próximo pode ser um de vocês”) sentados à sua esquerda, geralmente, conforme determinava o protocolo cerimonial da época. Em situação contrária, se a decisão era a de dar uma sobrevida ao coitado(que, dependendo do grau dos ferimentos, ia direto para o restaurante leonino-nada a ver com o Bar do Leão, em Itabira, Minas Gerais, que tem o melhor tira-gosto da cidade), o imperador mantinha o polegar para cima e o povão alcançava o êxtase.

Essa escrita toda é para comentar uma decisão que o prefeito João Izael (que não tem nada de imperador romano) deve tomar : o cancelamento do carnaval oficial em Itabira.
A tática do “pão e circo” usada no Império Romano servia para distrair o povo, para ludibriá-lo, para acalmá-lo de algumas (algumas?!) contrariedades ou insatisfações fossem por causa de atitudes do governo, fossem por determinações do imperador. Ou por um fato externo para o qual o senhor romano pretendia dar uma de Pilatos.

Seria um contra-senso fazer festa em meio ao momento socioeconômico por que passa o município de Itabira, em virtude do comportamento da Vale de interromper sua produção, demitir muitos, colocar em férias outros muitos e entregar o problema para a prefeitura que é, depois da mineradora, o maior empregador municipal.

Nada contra o carnaval, ainda que não goste. Cada um pode comemorar do seu modo. Mas depois de toda a mobilização desencadeada por João Izael, que na primeira hora tomou decisões administrativas firmes e corajosas para seu segundo mandato e chamou para si a liderança de um movimento pró-Itabira em relação à postura da Vale, seria paradoxal ressuscitar a prática romana, promovendo uma festa de 3,4 dias às custas do dinheiro público. Aliás, como vem alertando desde o início, Izael sabe que vai ter uma redução brusca no seu orçamento em função dos procedimentos da mineradora.

Ao que parece, essa decisão do prefeito conta com o apoio do seu secretário de Esportes, Geraldo Martins da Costa, o Lado. Se assim é, o secretário começa com o pé direito a sua gestão.

Ao contrário de panis et circenses , João vai suscitare in arma o povo itabirano para vencer esse instante de dificuldade. E aí, sim, comemorar.

* o circenses com “i” quer dizer dar jogos no circo, promover jogos no circo; circenses com “e” significa solenidade em que eram inaugurados os jogos de circo. (Cfe. Dicionário Latino-Português, de F.R.Saraiva dos Santos, Ed.Livraria Garnier – pág.219).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog