segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

PARA COLECIONADORES

Nada melhor do que sair por aí em busca de um bom filme, um bom livro, cd ou vinil. Em uma dessas minhas “buscas” encontrei no Rei do Lanche(dos meus amigos Sebastião e Maíra), na rodoviária de Itabira, Minas Gerais, o dvd com o filme “Donzoko” (Ralé, em português). O roteiro é de Akira Kurosawa e Hideo Oguni. A direção é de Kurosawa. Belíssimo.

A produção é de 1957. Tem 137 minutos, com uma bela fotografia em p&b de Kasuo Yamasaki. Trata-se de uma tragicomédia. Mais tragédia do que risos. É uma adaptação da obra Maxim Gorky, escritor russo que, segundo historiadores, tanto abraçou a causa de Lênin, quanto a tirania de Stalin. Na adaptação o cenário sai da Rússia imperial, passando para o período Edo japonês.

O filme mostra o cotidiano de estranhos hóspedes numa pequena e paupérrima pensão. Ali, desfilam diversos tipos de gente, como um ex-samurai (Minoru Chiaki), um ator (Kamatari Fujiwara – uma espetacular interpretação) e um jogador (Koji Mitsu), enquanto, paralelamente, forma-se um intrincado triângulo amoroso envolvendo a proprietária Osugi (Isuzu Yamada), sua irmã Okayo (Kyoko Kagawa) e o ladrão Sutekichi (Toshiro Mifune, o ator preferido de Kurosawa), que deseja a ambas. O elenco conta ainda com a participação de Ganjiro Nakamura, Akemi Negishi, Nijiko Kiyokawa, Eijirô Tono, Haruo Tanaka, Eiko Miyoshi e Bokuzen Hidari

Um pouco sobre Akira Kurosawa

Kurosawa nasceu em 23 de março de 1910 na cidade de Tókio, no Japão. É um dos maiores e mais brilhantes diretores da história do cinema. Mas iniciou sua vida no cinema como pintor, fazendo story-boards em quadros de grande escala.

Em 1936 tornou-se assistente de diretor. Sua estréia como diretor foi em 1941, no filme Uma. Na década de 40 experimentou vários gêneros em filmes como Os Homens que Pisaram na Cauda do Tigre e O Anjo Embriagado. Em 1950, com o filme Rashomon, conquistou o prêmio máximo do Festival de Veneza, revelando para o mundo ocidental o cinema do Oriente. Ainda na década de 50 um outro trabalho seu, Os Sete Samurais, viria ser considerado por diversas publicações uma das 100 maiores obras de todos os tempos.

Os anos 60 foram especialmente difíceis para Kurosawa. Frustrado com seu trabalho e estressado, chegou a tentar o suicídio no início da década de 70. No entanto sobreviveu e participou em 1975 em uma co-produção russa chamada Dersu Uzala. Em 1980, com a ajuda de Francis Ford Coppola e George Lucas, conclui o épico Kagemusha – A Sombra do Samurai.

Em 1985, dirigiu o filme Ran, sua segunda adaptação da obra de Shakespeare. Continuou seu trabalho até 1993, em filmes como Rapsódia em Agosto e Madadayo. Em 1990 recebeu um Oscar honorário pelo conjunto de sua obra.

Muitos de seus filmes renderam adaptações para o cinema americano e europeu., como Sete Homens e Um Destino e Por Um Punhado de Dólares. O filme A Fortaleza Escondida, de 1958, foi a maior inspiração de George Lucas para a realização da saga Star Wars.

Foi considerado pela revista Entertainment Weekly como o 6º maior diretor de todos os tempos. Akira Kurosawa morreu aos 88 anos, em 06 de setembro de 1998, na cidade de Tókio.

::.. Filmografia - Diretor ..::
1993 - Madadayo (Madadayo)
1991 - Rapsódia em Agosto (Hachi-gatsu no kyôshikyoku)
1990 - Sonhos (Yume)
1985 - Ran (Ran)
1980 - Kagemusha - A Sombra do Samurai (Kagemusha)
1975 - Dersu Uzala (Dersu Uzala)
1970 - (Dodesukaden)
1965 - O Barba Ruiva (Akahige)
1963 - Céu e Inferno (Tengoku to Jigoku)
1962 - Sanjuro (Tsubaki Sanjûrô)
1961 - Yojimbo - O Guarda-Costas (Yojimbo)
1960 - Homem Mau Dorme Bem (Warui Yatsu Hodo Yoku Nemuru)
1958 - A Fortaleza Escondida (Kakushi Toride no San Akunin)
1957 - Ralé (Donzoko)
1957 - Trono Manchado de Sangue (Kumonosu Jo)
1955 - Anatomia do Medo (Ikimono no Kirodu)
1954 - Os Sete Samurais (Shichinin no Samurai)
1952 - Viver (Ikiru)
1951 - Hakuchi - O Idiota (Hakuchi)
1950 - Rashomon (Rashomon)
1950 - O Escândalo (Shubun)
1949 - Cão Danado (Nora Inu)
1949 - Duelo Silencioso (Shizukanaru Ketto)
1948 - O Anjo Embriagado (Yoidore Tenshi)
1947 - (Subarashiki Nichiyobi)
1946 - (Waga Seishun ni Kuinashi)
1946 - (Asu o Tsukuru Hitobito)
1945 - Os Homens que Pisaram na Cauda do Tigre (Tora No o Wo Fumu Otokachi)
1945 - (Zoku Sugata Sanshiro)
1944 - (Ichiban Utusukushiku)
1943 - (Sugata Sanshiro)
1941 - (Uma)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog